Notícias
Voltar
A volta triunfal de Romário
Baixinho classificou o Brasil e foi craque do tetra

Romário estava há quase um ano sem jogar pela seleção brasileira. O clima para o Baixinho não era bom com o técnico Carlos Alberto Parreira e com o auxiliar Zagallo, mas nem era a campanha do Brasil nas Eliminatórias para a Copa do Mundo. Se aproximava um jogo decisivo contra o Uruguai. 

Romário havia contestado a escalação de Careca como titular em amistoso contra a Alemanha, ainda em dezembro de 1992. Zagallo, então, soltou o verbo contra o jogador, o chamando de "desagregador". "O que ele fez foi molecagem, pois tentou jogar a torcida contra nós”, disse o Velho Lobo. 

Mas o Brasil não caminhou bem sem Romário e o apelo popular acabou fazendo a comissão técnica da seleção voltar atrás. Contra o Uruguai, no Maracanã, em jogo que valia lugar na Copa dos Estados Unidos, em 1994, Romário seria titular com Bebeto. 

O Baixinho fez dois gols, a Seleção venceu por 2 a 0. Romário colocou o Brasil debaixo do braço e levou o time de Parreira para a Copa nos Estados Unidos. Este final, todo mundo já sabe. Mas fica para outra história.

Texto: Felipe Mendonça

Foto: Reprodução







© 2021 PLAY ENTRETENIMENTO FUTEBOL CLUBE - Todos os direitos reservados.