Notícias
Voltar
Leicester e o Rei
Lenda liga a coroa ao time

Para muitos, além dos méritos dentro de campo, há também um pouco de sobrenatural no título do inglês do Leicester em 2016. Um rei, morto há 530 anos, é apontado como um dos fatores que ajudaram na conquista dos Foxes. Pelo menos no lado místico da história. 

Richard III é o último rei inglês morto em combate. O soberano reinou por apenas dois anos, entre 1483, quando foi coroado, e 1485, quando acabou morto. 

O reino, então, passou a viver a Dinastia Tudor. O que Henry Tudor resolveu fazer com o corpo de Richard, ao longo dos anos, ainda é alvo de controvérsias. O fato é que os restos mortais do antigo rei foram enterrados sem qualquer honra, e se perderam ao longo do tempo. Até serem encontrados em Leicester e enterrados em 2015.

O que a história dos restos mortais do último rei inglês morto em combate tem que ver com o Leicester, e a conquista do Campeonato Inglês? Bem, há uma lenda e também números que falam por si só. 

Bem, tudo começou em março de 2015. O que aconteceu nesse mês? Os restos mortais de Richard III foram reenterrados, na Catedral da Cidade. No começo de março de 2015, o Leicester estava na lanterna do Campeonato Inglês, com apenas 18 pontos em 28 rodadas. O rebaixamento parecia certo, faltando apenas dez jogos restantes. 

Só que, então, a lenda falou mais alto. Nos dez últimos jogos, os Foxes perderam apenas uma vez, conseguiram seis vitórias e evitaram um rebaixamento quase certo. 

O que se viu na temporada seguinte foi ainda mais incrível, com um improvável e inédito título inglês, conquistado com três rodadas de antecipação. 

É claro, o Leicester foi campeão inglês por méritos próprios, de sua direção, de seu técnico e seus jogadores, e com o apoio de sua torcida. Mas um pouco de superstição não mata, e os Foxes alcançaram a coroa, como diz a lenda. 

Texto: Felipe Mendonça

Foto: Reprodução







© 2021 PLAY ENTRETENIMENTO FUTEBOL CLUBE - Todos os direitos reservados.