Copas do Mundo
Voltar
Copa do Mundo de 2006
Alemanha

A Alemanha foi o país escolhido para ser a sede da 18ª edição da Copa do Mundo. Depois de 32 anos da Copa de 1974, o país voltaria a receber o torneio. O Mundial levou ao país 32 seleções. Pela primeira vez, o campeão da Copa anterior (que havia sido o Brasil) teve que disputar uma vaga para participar do campeonato. Disputou, se classificou e chegou na Alemanha como o grande favorito. Além de ter sido campeã da Copa de 2002, nossa seleção vinha de uma vitória da Copa das Confederações em 2005.

Sob o comando do técnico Carlos Alberto Parreira, o Brasil confirmou seu favoritismo na fase de grupos. Venceu a Croácia, a Austrália e o Japão (1 a 0, 2 a 0 e 4 a 1, respectivamente). Kaká, Ronaldo Fenômeno, Ronaldinho Gaúcho e Adriano formavam o chamado “quadrado mágico”, que seguiu confiante para a fase seguinte. Nas oitavas de final, a seleção enfrentou Gana, vencendo por 3 a 0. Mas nas quartas o Brasil voltaria para casa. Perdeu de 1 a 0 para a França de Zinedine Zidane, que fez uma partida incrível e cobrou a falta que Thierry Henry bateu para o gol.

Zidane foi o nome da Copa de 2006. O francês estava impossível e deixaria sua marca na história dos Mundiais, justamente quando se despedia da gloriosa carreira nos gramados. Contra a Espanha, nas oitavas de final, marcou um dos três gols que levaram a França à fase seguinte. Na partida contra o Brasil, nas quartas, foi fundamental. Na semifinal, Zidane marcou o gol da vitória em cima da seleção portuguesa.

Dirigida por Luiz Felipe Scolari, a equipe de Portugal fez uma grande Copa, com sua estrela maior, Cristiano Ronaldo. O time terminou o Mundial em quarto lugar ― a melhor colocação desde 1966, quando o também brasileiro Otto Glória comandou a equipe que contava com Eusébio. As estreantes Costa do Marfim e Gana reservaram boas surpresas para a Copa. O futebol alegre e ofensivo dos africanos ganhou a simpatia do público e, apesar dos marfinenses não terem passado para a segunda fase, o mundo acompanhou a seleção de Gana indo para as oitavas de final, quando cairia para o Brasil por 3 a 0.

Na final, a França enfrentaria a seleção italiana, que havia vencido por 2 a 0 a anfitriã Alemanha, na semifinal. Os donos da casa terminariam em terceiro lugar, em cima de Portugal, e com o artilheiro da Copa, Miroslav Klose, que marcou cinco gols no torneio. A Itália apresentava um grande sistema defensivo. Com o zagueiro Fabio Cannavaro, eleito pela FIFA o melhor jogador do mundo em 2006, o goleiro Buffon e jogadores como Andrea Pirlo, Zambrotta e Totti, a Azzurra levou somente dois gols durante todo o Mundial (um contra e um de Zidane, na final).

A partida decisiva foi disputada no Estádio Olímpico de Berlim, no dia 9 de julho, diante de um público de 69 mil pessoas. O craque Zidane seria o protagonista da final. Não por ter feito o primeiro gol ― aos sete minutos de jogo, quando o juiz marcou pênalti contra a Itália, em um lance polêmico. Mas por uma cabeçada, que o tiraria da Copa e seria comentada e lembrada por todo o mundo. A Itália empatou o jogo ainda no primeiro tempo, com gol de cabeça de Marco Materazzi, depois de uma jogada de escanteio.

O jogo foi ágil, emocionante. Os dois times fizeram jus a uma final de Copa do Mundo. No segundo tempo, as chances de gol não foram concretizadas e o jogo foi para a prorrogação. Aos cinco minutos do segundo tempo da prorrogação, Materazzi provocou Zidane e o maior craque da seleção francesa deu uma cabeçada no zagueiro, no mais famoso lance da Copa de 2006. A agressão de Zidane correria o mundo. O craque havia perdido a cabeça em um momento crucial. Do Mundial e de sua carreira.

Zidane foi expulso e não poderia contribuir com a França nas disputas de pênalti que viriam minutos depois. O craque saiu do campo e, no caminho para o vestiário, passou ao lado da taça. Nos pênaltis, os italianos não perderam nenhuma cobrança. O erro do francês Trezeguet, que foi seguido pela bola na rede do italiano Fabio Grosso, deu o título à Azzurra. Pela primeira vez a Itália vencia uma disputa de pênaltis em Copas do Mundo. Uma multidão em festa tomou as ruas de Roma e de todo o país. A Itália era tetracampeã mundial.





© 2018 PLAY ENTRETENIMENTO FUTEBOL CLUBE - Todos os direitos reservados.