CLUBES
Voltar
Bolívar
(Academia)
Fundação: 12/04/1925
La Academia del Futbol Boliviano

Em 1925, quando a Bolívia celebrava o centenário de sua Independência, um grupo de jovens se reuniu para criar um clube de futebol que homenagearia o “Libertador” Simón Bolívar. Da conversa, realizada em uma modesta casa na rua Junín, em La Paz, os rapazes decidiram: o novo clube teria o nome de “Atlético Bolívar Literario Musical”, em uma tentativa de unir a paixão pelos esportes com a música e com a literatura.

Em pouco tempo, o futebol tomou todos os espaços e fez o clube encurtar o nome para Club Atlético Bolívar. Cinco anos depois de sua criação, o time foi convidado a jogar algumas partidas no Chile. Era a primeira vez que uma equipe boliviana saía das fronteiras do país para desfilar seu futebol. As partidas, realizadas entre dezembro de 1930 e janeiro de 1931, renderam ao Bolívar sua primeira vitória no exterior, quando a equipe venceu o Temuco por 6 a 4.

Em casa, a primeira vitória importante viria logo depois, em 1932, quando o Bolívar venceu o Campeonato Amador de La Paz em cima do The Strongest, que passaria a ser seu maior rival, com quem joga o “Clássico do futebol boliviano”. O Bolívar venceu o mesmo campeonato, consecutivamente, em 1939, 1940, 1941 e 1942. Um feito lembrado com orgulho até os dias atuais.

Em 1950, ano em que o profissionalismo chegou ao futebol boliviano, o clube sagrou-se o primeiro campeão nacional profissional do país. No time, aquele que seria um dos maiores ídolos da história do futebol da Bolívia: Víctor Agustín Ugarte, o “Maestro”. A partir dali, muitos outros títulos seriam conquistados pelo clube que é chamado de “academia” do futebol boliviano.

A popularidade do Bolívar condiz com o tamanho de suas conquistas e de sua torcida, que perpetua a paixão celeste pela Bolívia e pelo mundo.

palco
De psyberartist - http://www.flickr.com/photos/psyberartist/5471854624/, CC BY 2.0, https://commons.wikimedia.org/w/index.php?curid=18653033

Foi longa a espera por um estádio próprio. Entre o ano de sua fundação, 1925, e a aquisição do terreno para a construção da tão sonhada casa, os dirigentes e torcedores do Bolívar esperaram por 43 anos. Somente em 1968 começou a sair do papel um ambicioso projeto, dividido com o maior rival do clube, o The Strongest. Juntos, os dois construiriam um estádio de alto nível, com capacidade para 25 mil pessoas. Por problemas financeiros, no entanto, o projeto caiu por terra e os dois clubes seguiram sozinhos na empreitada de construir uma casa própria. Agora, cada um teria a sua.

Em 1972, depois da edificação de algumas pequenas partes do estádio, o Bolívar conseguiu dar passos mais definitivos para a construção de seu palco. Em 1976, o clube inaugurou o esperado Estádio Libertador Simón Bolívar, com capacidade para 30 mil pessoas. Estádio mais alto de La Paz, situado a 3.702 metros acima do nível do mar, a casa foi inaugurada sob a presidência de Mario Mercado Vaca Guzmán, figura fundamental na trajetória do clube.

Em alguns anos, por razões de segurança, a capacidade do estádio cairia pela metade, e o Bolívar teria que jogar em outro campo, capaz de abrigar sua numerosa torcida.

Atualmente, o clube manda seus jogos no Estádio Hernando Siles, o maior do país, cuja capacidade é de 45 mil pessoas. Em seu gramado, o Bolívar conquistou importantes títulos e, em suas arquibancadas, a torcida celebra “La Academia del Fútbol Boliviano”.





© 2018 PLAY ENTRETENIMENTO FUTEBOL CLUBE - Todos os direitos reservados.