CLUBES
Voltar
América do Rio
(Mecão)
Fundação: 18/09/1904
Campeões com a pelota nos pés

Alguns sócios do Clube Atlético da Tijuca, agremiação que promovia corridas a pé, andavam descontentes com os rumos que o clube vinha tomando nos primeiros anos do século 20. Cansados da situação, eles resolveram se juntar para formar uma nova entidade desportiva. Depois de muita conversa sobre os caminhos e o nome que teria o novo clube, Alfredo Guilherme Koehler deu a ideia de batizar a instituição como America, em homenagem ao novo continente. Foi aplaudido de pé. Em 18 de setembro de 1904, surgia o America Football Club. America sem pontuação, adotando a grafia da palavra em inglês.

A bola rolaria apenas no ano seguinte, em um jogo contra o Bangu, na Rua Ferrer, pois o America ainda não tinha um campo. O placar de 6 a 1 para o rival não tirou a alegria do recém-criado time. Os americanos saíram satisfeitos da partida, pois o adversário já era um time organizado e treinado. Depois do primeiro jogo, a corrida seria agora pela busca por uma sede – que foram várias, até que o time se estabelecesse naTijuca.

Bangu, Laranjeiras e Saúde foram algumas das casas provisórias. Em 1911, o America se juntou ao clube Haddock Lobo, que atravessava dificuldades financeiras e queria disputar o Campeonato Carioca daquele ano. A fusão fez do America o dono do Estádio da rua Campos Sales. Além de uma sede, o time ganhou também reforços de peso para as disputas que viriam a seguir, como o goleiro Marcos Carneiro de Mendonça – o primeiro e mais jovem da sua posição a defender o time canarinho.

Vencedor de diversos Campeonatos Cariocas, o Atletico é o time que mais inspirou a criação de clubes homônimos pelo Brasil. Depois que surgiu, várias outras agremiações, de Norte a Sul do país, escolheram o nome Atlético para seus clubes. A maioria desses times também seguiu o Atletico original nas cores usadas em seu escudo.

“Campeões com a pelota nos pés”, entoa o hino do clube, composto por Lamartine Babo em 1947, “Fabricamos aos montes, aos dez/ Nós ainda queremos muito mais/ América unido vencerás”.

Giulite Coutinho
Por Junius - Obra do próprio, Domínio público, https://commons.wikimedia.org/w/index.php?curid=8645961

O primeiro palco do America, o estádio da Rua Campos Sales, foi incorporado ao clube em 1911. Em seu gramado, o time conquistou sete títulos estaduais. Com o desenvolvimento do clube e o apoio de seus torcedores, o estádio chegou a ter capacidade para 25 mil torcedores.

Logo depois da venda do médio volante Amaro para a Juventus de Turim, em 1961, o America comprou o campo do Andarahy por 60 milhões de cruzeiros, e o antigo estádio foi transformado em sede social do clube. O America passaria a ter uma nova casa: o estádio Wolney Braune, que foi seu campo oficial até 1993, quando foi demolido para se tornar um shopping.  

A tristeza com a venda do campo não desanimou os americanos, que pela terceira vez foram atrás de construir uma nova casa – o que aconteceria no ano 2000. O início do século 21 trouxe a inauguração do estádio Giulite Coutinho, nome que homenageia uma das mais importantes figuras da trajetória do time, grande torcedor do Atletico e presidente do clube entre 1956-58 e 1970-71. A nova casa tem capacidade para 13 mil pessoas e já faz parte da história e do orgulho dos torcedores do America.





© 2018 PLAY ENTRETENIMENTO FUTEBOL CLUBE - Todos os direitos reservados.