CLUBES
Voltar
Alecrim
(Verdão, Esmeraldino)
Fundação: 15/08/1915

Alecrim é um dos bairros mais antigos e também um dos mais populares de Natal. Foi lá, em 1915, que um grupo de jovens amigos decidiu fundar um time de futebol. A ideia dos rapazes era que o clube ajudasse a manter uma escola que atendia gratuitamente as crianças da região. Entre os jovens estava o futuro presidente do Brasil, Café Filho, que era o goleiro da equipe.

Formada por negros e descendentes de indígenas, a equipe do Alecrim era bastante hostilizada pelas torcidas do ABC e do América, que faziam parte da elite da cidade. Mas o Alecrim deu de ombros e seguiu em frente, marcando seu território no futebol da cidade.

O primeiro Campeonato Potiguar viria em 1924. No ano seguinte, o time seria bicampeão, de forma invicta. Em 1968, repetiria a façanha, sendo campeão invicto novamente. Com as vitórias, o clube passou a ser conhecido como o “Vingador do Rio Grande do Norte”, pois os rivais que iam jogar no Estado ganhavam do ABC, do América, mas esbarravam no esquadrão esmeraldino.

Foi assim em uma excursão do Rampla Júnior, do Uruguai, que estava invicto na sua turnê pelo Brasil até se deparar com o Alecrim. Fim da festa uruguaia: 1 a 0 para o verdão de Natal, gol do artilheiro Rui. Outro ponto alto da história do time foi o dia em que Garrincha jogou pela equipe. Em um amistoso contra o Sport, no dia 4 de fevereiro de 1968, o anjo das pernas tortas vestiu a camisa 7 esmeraldina, tornando-a eterna para seus torcedores e dirigentes.

O armador Vasconcelos também está entre os grandes na galeria de ídolos do Alecrim. Além do verdão do Norte, Vasconcelos jogou no Náutico, no Palmeiras, no Inter e no Colo-Colo do Chile.

palco

O Alecrim já disputou jogos no Rio Grande do Norte inteiro, levando sua torcida por todo o Estado. Para o campeonato de 2016, o clube fechou uma parceria com o Globo e mandará seus jogos no campo do “adversário”, em Ceará-Mirim.

Anos atrás, o clube tinha o Ninho do Periquito, estádio localizado em São Gonçalo do Amarante que era, na verdade, propriedade do São Gonçalo e que depois de sua falência acabou sendo adotado pelo time. O verdão promoveu algumas mudanças, fez reformas, mas não conseguiu prolongar o vínculo que tinha com o antigo dono. 

Antes disso, o Alecrim estava mandando seus jogos no Nazarenão, em Goianinha, mas após um campeonato ruim e algumas derrotas, acabou indo para São Gonçalo do Amarante. Com a reforma do antigo Machadão, que se transformou na linda Arena das Dunas, vez ou outra o time manda seus jogos por lá.





© 2018 PLAY ENTRETENIMENTO FUTEBOL CLUBE - Todos os direitos reservados.