CLUBES
Voltar
Bragantino
(Braga, Massa Bruta)
Fundação: 08/01/1928

O Bragantino foi fundado em 8 de janeiro de 1928, em Bragança Paulista, cidade do interior de São Paulo. O clube surgiu da vontade de um grupo que andava descontente com o Bragança Futebol Clube, que se tornaria rival do Bragantino.

O primeiro campeonato profissional foi disputado em 1949. Em 1965, o clube conseguiu ascender para a primeira divisão do Campeonato Paulista, mas a falta de estrutura o levaria ao rebaixamento no ano seguinte. Em 1988, o clube voltou a integrar à elite do futebol paulista, dando início ao período que ficou conhecido como “Fase de Ouro” da equipe.

Em 1989, o time de Bragança ganhou seu primeiro título nacional: foi campeão do Campeonato Brasileiro da série B. Em 1990, uma vitória histórica. O Bragantino foi campeão da primeira divisão do Campeonato Paulista. As duas grandes conquistas, marcos fundamentais na trajetória do clube, foram também as primeiras conquistas importantes de um técnico que ainda era desconhecido no Brasil: Wanderlei Luxemburgo.

A final do Paulista foi disputada em casa, contra o Novorizontino, em uma partida que ficou conhecida como “final caipira”. Entre os atletas que honraram o manto do Braga, seis seriam convocados para a seleção brasileira: Alberto, Gil Baiano, João Santos, Mauro Silva, Mazinho e Sílvio.

Em 1991, o então presidente do clube Nabi Abi Chedid (figura importantíssima na história do Bragantino, que se tornaria vice-presidente da CBF), diante da saída de Luxemburgo, convidou outro treinador para sua equipe: Carlos Alberto Parreira. Naquele ano, o clube foi vice-campeão brasileiro.

Os anos seguintes reservariam fases ruins para o time, que foram sempre contornadas com muita força e amor pelo manto e pela história desse tradicional clube paulista.

palco
Site oficial do Bragantino (http://www.bragantino.net)

A casa do Bragantino foi construída em 1949, mas só abriu as portas oficialmente em 1965. Foi em seu gramado que o Bragantino venceu o Campeonato Paulista de 1990, em uma partida que bateu o recorde de público da casa: 26 mil pessoas. Também foi na casa própria que o Braga fez questão de jogar a segunda partida contra o São Paulo, no Campeonato Brasileiro de 1991, do qual sairia vice-campeão. Apesar da possibilidade de arrecadar um valor muito superior se o jogo fosse no Morumbi, os dirigentes do clube bateram o pé e levaram a partida para o então estádio Marcelo Stéfani.

Até 2009, o estádio levava o nome de Stéfani, ídolo do clube, que atuou como jogador e presidente da agremiação. Em janeiro daquele ano, o nome foi substituído por Estádio Nabi Abi Chedid. Muitos torcedores reclamaram, mas a decisão foi mantida, e Marcelo Stéfani passou a ser o nome do complexo esportivo que abarca o estádio.

Com capacidade para cerca de 18 mil pessoas, o palco é um dos pontos turísticos de Bragança Paulista. Em seu restaurante, de onde o torcedor pode assistir aos jogos do time, uma espécie de museu guarda toda a história do Bragantino. Ali, fotos da construção do próprio estádio dividem espaço com imagens dos ídolos do clube, dos jogos importantes e de toda a trajetória do Braga.





© 2018 PLAY ENTRETENIMENTO FUTEBOL CLUBE - Todos os direitos reservados.