CLUBES
Voltar
Peñarol
(Manyas, Carboneros, Aurinegros)
Fundação: 28/09/1891
Campeón del siglo

Foi por iniciativa dos empregados da companhia ferroviária Central Uruguay Railway que nasceu o tradicional clube Peñarol. A empresa havia se estabelecido no Uruguai em 1878 e era a maior das companhias britânicas a operar no país. Em 1891, seus empregados se reuniram para criar o então chamado Central Uruguay Railway Cricket Club, o CURCC ― que, desde seus primeiros dias, também foi chamado de Peñarol, em referência ao bairro de onde surgiu, na periferia de Montevidéu.

No ano seguinte à criação do clube, o futebol passou a fazer parte de seu quadro de esportes. O primeiro jogo de futebol do CURCC seria ainda em 1892, contra os alunos do colégio English High. A vitória dos estreantes por 2 a 0 era só um indício da sucessão de glórias que estavam por vir.

Na virada do século 19 para o 20, o clube foi uma das quatro entidades que fundaram a então chamada Uruguay Association Football League. Em 1900, os quatro times organizaram o primeiro campeonato uruguaio de futebol. O CURCC ganhou todas as partidas. Foi campeão invicto. Em 1914, o clube mudou oficialmente de nome. A partir daquela data, passaria a se chamar Club Atlético Peñarol.

Desde 1932, ano em que o futebol tornou-se profissional no Uruguai, o Peñarol foi o único clube que participou de todas as temporadas do campeonato nacional. Maior campeão do Campeonato Uruguaio de Futebol, o clube é também um dos mais vitoriosos da América do Sul: venceu cinco Libertadores da América (inclusive a primeira edição do campeonato, tornando-se o primeiro campeão da história da Libertadores, em 1960) e três Copas Intercontinentais.

O grande rival do Peñarol no Uruguai é o Nacional. Os dois times fazem o maior clássico do futebol do país e têm as maiores torcidas entre os times uruguaios. A fiel torcida do Peñarol acompanha o clube e é conhecida por celebrar seus jogos com muita festa e cantos. Independentemente do placar, a torcida não para de cantar. Como diz o hino do clube: “Fecho os punhos com paixão e elevo ao céu minha emoção. És minha vida e religião, eu te venero! Dentro de meu coração, és o primeiro”.

palco
De jikatu - http://www.flickr.com/photos/jikatu/5513391041/, CC BY-SA 2.0, https://commons.wikimedia.org/w/index.php?curid=14543608

A primeira casa do Penãrol foi o estádio José Pedro Damiani, comprado em 1913 e inaugurado em 1916, como parte das comemorações dos 25 anos do clube. Conhecido como Las Acacias, o estádio, com capacidade para 12 mil espectadores, em pouco tempo ficaria pequeno para abrigar a importância do clube e também sua imensa e festiva torcida.

Entre 1921 e 1933, a casa do Peñarol foi o hoje extinto Estádio Pocitos. Ali, o clube mandaria seus jogos até 1930, quando foi inaugurado o Estádio Centenário. Maior estádio do Uruguai, com capacidade para pouco mais de 60 mil pessoas, o Centenário foi construído para a Copa do Mundo de 1930, no tempo recorde de nove meses. Seu nome homenageia a celebração dos cem anos da primeira Constituição do Uruguai.

No Estádio Centenário, a torcida aurinegra acompanhou importantes conquistas de seu time, como a vitória na Copa Intercontinental (atual Mundial de Clubes) em 1961, quando o time bateu o português Benfica.

Em 2014, o Peñarol começou a construir uma nova casa. O Estádio Campeón del Siglo, ou Arena Peñarol. Com capacidade para pouco mais de 40 mil pessoas, a nova casa atenderá aos mais exigentes critérios do futebol internacional, segundo os padrões da FIFA. O novo estádio promete acolher ainda melhor os fanáticos torcedores do clube. E o novo gramado promete testemunhar grandes atuações de seus jogadores. 





© 2018 PLAY ENTRETENIMENTO FUTEBOL CLUBE - Todos os direitos reservados.