CLUBES
Voltar
Flamengo
(Mengo, Mengão, Fla)
Fundação: 17/11/1895
O mais querido do Brasil

O remo era um dos esportes preferidos dos jovens cariocas no fim do século 19. Cidade propícia para a prática, o Rio de Janeiro reunia diversos grupos de remadores. Por essa razão, e também por estarem cansados da falta de atenção das moças que só tinham olhos para os remadores do Botafogo, uma turma de amigos do bairro do Flamengo se juntou para fundar um novo grupo de regatas.

A ideia era boa, mas dependia de recursos para se concretizar, já que o grupo teria que comprar um barco. Os amigos juntaram suas economias e, com os 400 mil réis que conseguiram somar, adquiriram um barco de segunda linha, que precisava de alguns retoques. Mais 250 mil réis se foram. No dia da grande inauguração, a embarcação, que recebeu o nome de Pherusa, foi lançada ao mar, mas naufragou, após a virada repentina do tempo.

Depois do susto e da confirmação de que todos estavam bem, o passo seguinte seria consertar o barco. Mas ele foi roubado antes dos ajustes poderem acontecer. Como o sonho de montar o grupo era maior do que todos os obstáculos, os jovens foram atrás de outra embarcação e, finalmente, no dia 15 de novembro de 1895, exatos seis anos depois da proclamação da República, fundaram o Clube de Regatas Flamengo.

O futebol chegaria alguns anos depois, impulsionado por jogadores do Fluminense descontentes com decisões internas de seu time. Em 1911, Alberto Borgeth, que jogava no Fluminense e era remador do Flamengo, sugeriu a criação de um time de futebol no clube. Ideia acatada: no dia 8 de novembro, o rubro-negro criou seu departamento de esportes terrestres.

Em maio de 1912, a primeira partida e uma incontestável vitória. O novo time venceu por 15 a 2 o Mangueira. Dois anos depois e os flamenguistas já comemorariam seu primeiro título no Campeonato Carioca.

As décadas seguintes reservaram muitas outras glórias para o rubro-negro, que via sua torcida crescer em todo o país. Nas primeiras décadas do século 20, a Rádio Nacional transmitia os jogos da então capital federal. E o Flamengo era, desde aquela época, o mais popular entre os times do Rio de Janeiro. Considerado até hoje o clube mais popular do Brasil, o Flamengo tem uma torcida estimada em 40 milhões de pessoas. A maior torcida do mundo.

Entre as muitas vitórias históricas do rubro-negro, os tricampeonatos estaduais ocupam um lugar importante. O primeiro tricampeonato (1942-43-44) contou com uma das maiores estrelas rubro-negras, Thomas Soares da Silva, o Zizinho. Em 1953-54-55, o clube foi novamente tricampeão carioca, feito repetido em 1978-79-79 e em 1999-2000-2001.

O primeiro Campeonato Brasileiro foi conquistado em 1980. O grande craque Zico foi eleito o melhor jogador do torneio, do qual foi o artilheiro, com 21 gols.

Um ano depois, os rubro-negros venceram e Libertadores da América e, no dia 13 de dezembro de 1981, enfrentaram aquele que, para muitos, é considerado o jogo mais importante da trajetória do clube. Flamengo e Liverpool, no Mundial Interclubes. Diante de 62 mil pessoas no Estádio Nacional, em Tóquio, o rubro-negro não deixou dúvidas. Venceu por 3 a 0 o rival inglês. Zico foi escolhido o melhor jogador do campeonato.

São muitas as conquistas e as alegrias que o torcedor rubro-negro coleciona em mais de um século de história. “Eu teria um desgosto profundo se faltasse o Flamengo no mundo”, canta o hino do time, arrematado pelo verso “Uma vez Flamengo, sempre Flamengo. Flamengo sempre eu ei de ser”.

palco
Site oficial do Flamengo (www.flamengo.com.br)

A Gávea passou a fazer parte da história do Flamengo no dia 14 de novembro de 1931, data em que a diretoria do clube conseguiu a cessão do terreno da Lagoa. Ali, o rubro-negro fez o seu primeiro campo, ainda com cercas de madeira. Dois anos depois, com o pagamento da taxa de 497 contos de réis, o presidente José Bastos Padilha deu início às obras do estádio que levaria o seu nome.

Um dos jogos mais conhecidos da história do futebol, o Fla-Flu da Lagoa, foi disputado ali. O empate dava o título ao time tricolor. Quando o jogo estava 2 a 2, os jogadores tricolores passaram a chutar a bola propositalmente na Lagoa Rodrigo de Freitas, na época quase vizinha ao estádio. O Flamengo acionou seu time de remadores para buscar as bolas que lá caiam, e assim foi até o apito final. Persistiu o empate, e o Flu comemorou, mesmo com a ajuda dos remadores rubro-negros.

Para acolher sua imensa torcida, no entanto, o Flamengo manda seus jogos no Maracanã. É lá que a nação rubro-negra mostra toda sua força e beleza. Nas arquibancadas do Maracanã, os flamenguistas estão em casa. Muito da história da Maracanã conta também a história do Flamengo. Como a maior goleada que aquele gramado já viu, quando o Flamengo venceu o São Cristóvão por 12 a 2, em 1956. Ou o recorde de público para um jogo entre clubes (recorde do Maracanã e da história do futebol), no Fla-Flu de 15 de dezembro de 1963. A final do estadual, que deu o título ao Flamengo, levou ao estádio 194.063 torcedores.

As reformas do Maracanã diminuíram sua capacidade de público e o recorde não poderia mais ser batido. Mas a nação rubro-negra continua a lotar a casa. Depois da modernização pela qual o estádio passou nos anos 2000, o recorde de público também foi atingido pelos apaixonados torcedores rubro-negros, no jogo entre Flamengo e Atlético Paranaense, válido pela antepenúltima rodada do Campeonato Brasileiro de 2007, que levou ao Maracanã 87.795 pessoas.





© 2018 PLAY ENTRETENIMENTO FUTEBOL CLUBE - Todos os direitos reservados.